Blog Meu Vinho

31/01/2018
Por que o vinho não é vegano?
Produtos de animais são usados no processo de clarificação da bebida
Enquanto todos pensam que sabem o que está no vinho (com certeza apenas uvas, correto?), há muitas outras coisas que são adicionadas nele.

Alguns desses ingredientes são produtos de animais, o que é uma má notícia para vegetarianos e veganos.

Que produtos de animais são usados ​​no vinho?

Existem vários estágios no processo de vinificação. Quando um vinho é jovem, normalmente estará turvo e conterá alguma matéria orgânica como tanino ou proteína. Os fabricantes, então, clarificam o vinho manualmente em vez de esperar até que isso ocorra naturalmente.

Aqui estão alguns dos produtos de animais que tradicionalmente são usados ​​no processo de clarificação do vinho. Todos esses não são veganos, enquanto alguns também não são vegetarianos:

- Caseína (proteína do leite)
- Chitina (fibra a partir de conchas de crustáceos)
- Albumina de ovos
- Óleo de peixe
- Gelatina (proteína proveniente de água fervente com partes animais)
- Cola de peixe (gelatina de membranas de bexiga de peixe)

A maioria dos vinhos não lista isso no rótulo, sendo assim, a regra geral tende a ser que qualquer vinho que não tenha um marcador vegano específico na garrafa foi feito usando produtos de origem animal.

Para ser considerado vegano, um vinho precisa usar métodos de clarificação alternativos como argila de bentonita, pedra calcária, argila de caulim, caseína de planta, gel de sílica e placas de vegetais.

Fonte: Metro UK
 
> Leia as últimas notícias