Blog Meu Vinho

06/11/2019
O que significa uma safra de vinho?
Conhecer as diferenças entre as várias safras é de suma importância para os colecionadores de vinho
Uma safra é simplesmente o ano em que as uvas foram colhidas e o vinho foi produzido, mas há muito mais por trás do entendimento do que cada safra significa.

"A etimologia da palavra vintage (safra em inglês) é simplesmente a anglicização da palavra francesa 'vendange', do latim 'vinum' para o vinho", conta Richard Brierley, da Bid For Wine. “A maioria das regiões vinícolas produz vinho todos os anos e, na era moderna, coloca o ano da colheita no rótulo.”

Embora as modernas técnicas de vinificação e viticultura tornem a qualidade do vinho mais consistente ano a ano, a vindima pode mudar radicalmente o vinho, como Brierley explica: “As variações climáticas em regiões específicas afetam a qualidade das uvas cultivadas e, portanto, o resultado final do vinho na garrafa. Continuam a existir diferenças importantes em termos de estilo, qualidade, preço e longevidade das safras individuais em cada região e produtor.”

Entender essas diferenças pode ajudar a guiá-lo para as safras que você prefere devido o seu gosto (um ano mais quente pode ter aromas de frutas mais maduras, enquanto uma safra fresca será mais saborosa, por exemplo), mas a safra se torna de suma importância quando se investe como um colecionador de vinhos.

"As condições climáticas variam de ano para ano, o que afeta a qualidade do vinho produzido, e é importante estar ciente disso ao fazer a compra original e também ao considerar quando vai consumir o produto", afirma Peter Mansell, chefe de vinhos e drinks da Auctions Chiswick. “Isso pode ter um efeito enorme [no preço], particularmente com os melhores vinhos. Uma caixa de 12 garrafas de Château Lafite Rothschild, de 1982, atualmente é vendida a 40.000 libras, enquanto a de 1983 é vendida por 7.500 libras.”

Quando a idade é mais do que apenas um número. Entendendo a safra:

a. pesquise o clima para diferentes safras e como isso afeta o estilo do vinho;
b. aprenda a ler gráficos antigos;
c. siga a melhor data de consumo de uma safra e entenda quando um vinho é mais valioso;
d. experimente a evolução de um vinho comprando uma caixa e bebendo uma garrafa a cada ano;
e. conheça suas preferências pessoais de safra por regiões.

Entender quando revender ou abrir garrafas de safras antigas é fundamental, como Mansell relata: “A qualidade da safra deve sempre ser levada em conta ao procurar por vinhos para consumo: uma safra inferior de Bordeaux deve ser bebida muito mais nova do que uma ótima.”

Guias antigos podem ser uma ótima maneira de ter uma idéia da qualidade de uma determinada safra, mas no final são apenas uma diretriz. Ao construir sua própria adega, Brierley sugere uma visão de longo prazo e uma abordagem bastante agradável: “A melhor maneira de entender um vinho é beber vinho durante toda a sua vida. Prove o máximo que puder, tome notas e confie em seu próprio paladar. ”

Fonte: Telegraph
 
> Leia as últimas notícias