Blog Meu Vinho

11/12/2019
Milênios tendem para o vinho em lata para evitar o consumo excessivo de álcool
A opção é por comprar uma medida individual em vez de uma garrafa inteira.
O vinho em lata é projetado para ser uma das maiores tendências do mercado de bebidas em 2019, de acordo com os varejistas, porque os jovens conscientes, para evitar beber em excesso, estão optando por medidas menores.

O fabricante de vinhos Mirabeau en Provence está entre os que estão na onda, com planos de lançar um vinho rosé em lata no Reino Unido a partir do ano que vem, depois de ver o sucesso nos EUA.

Stephen Cronk, co-fundador da empresa, afirma que a geração dos milênios aprecia as latas como um meio de comprar uma única medida em vez de uma garrafa inteira.

Ele acrescenta: "Uma das tendências mais empolgantes do vinho é a venda de vinhos de alta qualidade em latas. Então, é hora de largar o saca-rolhas, já que o vinho em lata não é apenas uma moda passageira, é um negócio de 45 milhões de dólares, segundo a Nielsen.” O que está causando essa tendência?

Parece que os milênios estão adorando os ângulos de sustentabilidade e versatilidade. As latas são mais leves de transportar do que as garrafas e são recicladas mais do que o vidro, o que significa que é uma opção mais ecológica do que as garrafas.

Cronk destaca que “acima de tudo é o benefício da conveniência, os tamanhos menores, não precisar de um saca-rolhas e não ser feito de vidro quebrável. Isso significa que as latas são altamente portáteis e podem ser levadas para praias e parques onde o vidro é frequentemente proibido. Assim, o vinho em lata é a solução ideal."

Pamela O'Neill, especialista em vinho da Provence, concorda que as credenciais ambientais da lata são um fator de sua popularidade. Ela diz: "As latas de alumínio deixam uma pegada de carbono relativamente pequena, pois são mais leves que o vidro e requerem menos espaço e embalagem para transporte e, como o vidro, podem ser 100% recicladas, indefinidamente, sem degradação do material.”

Fonte: Telegraph
 
> Leia as últimas notícias