Blog Meu Vinho

02/01/2020
Quão bom é o vinho enlatado?
Há uma série de vantagens para o vinho em lata que atualmente está desfrutando de crescente popularidade nos Estados Unidos.
Este mercado começou há alguns anos, com empresas vinícolas já estabelecidas, como a Vinícola Francis Ford Coppola, que produziu o vinho espumante Blanc de Blancs 'Sofia' em lata, em 2004.

Até hoje, várias vinícolas contribuíram para o mundo do vinho em lata; de muitas maneiras, elevando a qualidade e a percepção do produto.

“A maioria dos vinhos em lata no mercado não tinha uma safra, não eram de uma variedade específica ou mesmo de uma vinha. Queríamos mostrar que você pode colocar vinhos de alta qualidade em embalagens alternativas e que eles têm exatamente o mesmo sabor de uma garrafa ”, explica Gina Schober, da Sans Wine.

"Há uma série de benefícios ao optar por latas em vez de garrafas de vidro: um menor resíduo de carbono e a obtenção de uma reciclagem mais eficiente são apenas o começo", afirma Matthew Allan e Kenny Rochford da West + Wilder.

"De certa forma, é fácil e não pretensioso consumir vinho de uma lata", declara Sean Larkin, enólogo e proprietário da Larkin Wines.

Outra vantagem do vinho em lata é a refrigeração mais rápida. Isso torna as latas uma boa opção para piqueniques, shows no parque e para beber à beira da piscina, onde é mais provável que o vidro seja proibido.

A indústria de bebidas em latas cresceu em muitas direções, desde coquetéis enlatados a saquês enlatados e, é claro, vários tipos de cerveja artesanal. O desafio é provar que o vinho em lata pode exceder as expectativas do consumidor, com um excepcional copo de vinho reeducando a forma como as pessoas bebem.

Embora seja uma tendência empolgante, existem alguns fatos importantes a serem considerados, como a agilidade. Quando perguntados, os produtores geralmente concordam que o vinho em lata é projetado para ser consumido logo após a compra.

Outra recomendação dos produtores é que os consumidores não bebam diretamente da lata, mas em um copo de vidro ou de plástico.

Quando perguntado sobre alguns dos desafios deste segmento em crescimento, Tony McClung, presidente da AMC Insights, empresa de consultoria do setor de vinhos, observa: "O lado da produção é um grande enigma. As peças incluem o produtor de latas, a instalação de enlatamento, a empresa de embalagem, a adega, a empresa de transporte e a rede de distribuição. Todas essas peças ainda não alcançaram a demanda.”

Falando sobre o importantíssimo grupo demográfico de consumidores, ele disse: "À medida que nos inclinamos para uma geração mais jovem, o mercado de embalagens alternativas crescerá. Eles vão abraçar a ideia de vinho em lata à medida que envelhecem.”

Parece não haver como parar esse negócio de quase 50 milhões de dólares que mostra desenvolvimentos promissores e opções consideráveis para produtores e consumidores.

Fonte: Decanter
 
> Leia as últimas notícias